Publicado em comentário literário

O Conto da Aia – Margaret Atwood

O CONTO DA AIA se trata de uma distopia que foi publicada no final dos anos 80, ganhou recentemente mais fôlego com a série inspirada na obra a “The Handmaid’s Tale” apresentada pelo serviço de streaming HULU.

Os comentários atuais sobre a trama contextualizam, em maioria, o governo Trump nos EUA; não discordo desse enlace.

A trama se passa em um mundo pós guerra onde é instaurada uma nova república chamada, Gilead, os primeiros comandos dessa reforma são a suspensão de TODOS os direitos individuais femininos, com isso, a mulher passa a ser vista como propriedade de uma classe masculina abastada, as mesmas eram alocadas em castas, as que não podiam mais ter filhos, serviam nas casas, eram as “marthas”, já as que eram jovens e podiam carregar o mais alto estado de divindade que era a gravidez, eram as “AIAS”, tudo isso amparado por um ar de cristianismo exacerbado. A história é retratada por uma mulher “chamada” OFFRED, uma AIA, oque o livro conta sobre a realidade da época é totalmente limitado a uma pessoa em especifico, as aspas querem dizer que o nome dessa mulher não é este mesmo, porém as mulheres perderam seus nomes reais e eram rotuladas com o of = DE e o nome do homem a quem pertenciam Fred= OFFRED (DIABÓLICO NÉ !!!!!) .

Assuntos como o feminismo, o machismo, a liberdade de expressão, o sexismo e o caráter dual que a religiosidade pode tomar, são claramente retratados em trechos da obra, com uma linguagem clara e bem detalhista (em alguns trechos me via em tantos detalhes que lembrava de Machado de Assis) me fazia viajar naquele sistema, é incrível como a autora conseguiu ser crítica e envolvente dentro da mesma trama

O livro retrata várias situações que me deixaram apavoradas ao imaginar “ mds, isso realmente pode vir a acontecer”  , não é uma surpresa que a obra tenha ganhado além de uma série, um Emmy e um Golden Globe.

MESMO sendo escrita a bastante tempo, trata de problemas super atuais demonstrando com clareza que a vida é um ciclo que de tempos em tempos se repete, de maneiras diferentes, mas sempre se repetem. FORÇA, AMOR, LIBERDADE são as frases que cercam a obra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s